Turnover: 5 dicas para diminuir a rotatividade de funcionários

O turnover, taxa de rotatividade de funcionários da empresa, é um fator preocupante. Essa taxa é crescente devido a diversos fatores, como por exemplo, a insatisfação do colaborador. Isso não é nada bom para as corporações. Isso ocorre porque ao contratar um novo funcionário há um investimento por parte da empresa. Quanto mais esforços a empresa fizer para diminuir o turnover, melhor será.

Vamos ver juntos 5 dicas para que essas taxas fiquem baixas, bora?

1) Faça o treinamento ser interessante

turnover

Quando entramos em uma empresa o primeiro dia de trabalho é meio estranho, né?! Ficamos meio deslocados, não sabemos muito bem o que fazer ou o que falar. Até ir ao banheiro é meio constrangedor. Isso é totalmente normal, afinal, estamos em um ambiente novo e desconhecido. Mas isso logo passa. A empresa pode fazer uma confraternização de boas vindas coletivas também para que esse início seja mais confortável.

Além disso, dê ao novo colaborador o acesso a um treinamento em vídeo. Assim ele ficará mais por dentro do que será exercido em sua função. Isso pode ser feito por meio de uma ferramenta disponível 24 horas por dia e com acesso ilimitado. O colaborador poderá ficar à vontade para tirar suas dúvidas dando replay quantas vezes quiser. Além disso, podeá interagir com os outros usuários sem receio e timidez.

Técnicas para treinamento em vídeo

Mas, não basta que o treinamento esteja disponível. É importante que ele além disso seja interessante e que prenda a atenção de forma natural. Há algumas técnicas para fazer isso. É preciso prestar atenção às cores que aparecem no vídeo, desde os objetos às roupas. As cores afetam diretamente nossas sensações e percepção. É possível notar isso nas embalagens dos produtos, mas não se limita apenas nisso.

Por exemplo, o vermelho incentiva a confiança. A cor amarela por sua vez, ajuda na concentração, assim como o azul ajuda na criatividade. Não custa nada apostar numa dessas cores na hora de dar o play, né?

Outra dica que funciona muito bem quando falamos em entreter as pessoas em conteúdos de vídeo, é o apelo emocional. Falar sobre sonhos e até perspectivas. Assim, o envolvimento do ouvinte é muito maior. Dessa forma ele ficará mais tempo concentrado na mensagem.

Ter essa forma de desenvolver o treinamento pode diminuir sua taxa de rotatividade, o turnover. Desta forma o seu colaborador observará benefícios em trabalhar em uma empresa que valoriza sua educação.

Se liga nessa propaganda da Coca-Cola que usa de apelo emocional e das cores da marca na criação da propaganda. Olhe como funciona:

2) Seja transparente

turnover

Honestidade é a palavra-chave aqui. Seja bem claro ao contratar seu colaborador, fale absolutamente tudo que a empresa pode ou não oferecer. Claro que isso não impede que você fale dos planos para o futuro. Mas fale de coisas que estão encaminhadas, não só daquelas que ainda estão na idealização.

É muito importante essa transparência pois não cria expectativas errôneas da parte do colaborador. A satisfação não irá cair drasticamente porque o que foi prometido não foi cumprido. Honestidade é um atributo positivo para ambos os lados. Quando trabalhamos com colaboradores que possuem essa característica é mais fácil escolhê-lo para uma promoção, por exemplo. Além disso, quanto mais honesta e empresa for, menos reclamações terá de seus colaboradores.

Pense no turnover já nas entrevistas de emprego

Em uma entrevista de emprego nem sempre (ou melhor, quase nunca) é possível observar todas as características da pessoa. Mas conseguimos ver claramente se o perfil se encaixa na vaga. E isso é de EXTREMA importância para que a taxa de turnover diminua. Uma pessoa ser ideal tecnicamente para a função não significa que ela é ideal para o cargo.

Não entendeu? Vou te dar um exemplo. Eu tenho uma loja de empadas e preciso de alguém que faça empadas e que saiba lidar com o público. Depois de algumas entrevistas encontro uma pessoa que sabe fazer empadas deliciosamente bem. Mas tem fobia social e não consegue lidar bem com o público. Cabe a mim, readaptar o cargo ou escolher outro candidato, afinal, ela não se encaixa ao perfil. Entende? Mas e se eu realizar a contratação mesmo assim? Caso o obrigue a fazer aquilo que ele não é apto, é provável que pedirá para sair mais rápido. E assim, aumentar a taxa de turnover.

Por isso, deixe bem claro o salário (bruto e líquido), os benefícios, horário de trabalho e funções atribuídas. Para finalizar, faça estudos de perfil para ver se a escolha é certeira.

3) Ambiente agradável

turnover

Nesse ponto destaco dois fatores que afetam diretamente: ter colegas de trabalho agradáveis e uma infraestrutura confortável.

Lidamos com personalidades diferentes, mas é uma verdadeira chatice quando temos que lidar com pessoas pessimistas e de baixo astral. E têm também aquelas reclamonas e que ainda nos importunam o dia todo. Ufa! cansei só de pensar.

Ao contratar um funcionário, observe se ele se encaixa no time que já tem. Se a equipe o aceitará bem. Ter apenas atribuições técnicas não é o suficiente. Isso fará com que o número de pedidos de demissão diminuam. Assim o colaborador se sentirá bem no ambiente de trabalho. E isso muitas vezes vale mais que ter um bom salário.

A infraestrutura é essencial. Objetos como cadeira, mesas, lápis entre outros devem estar sempre à disposição e de forma confortável. Devem ser funcionais e atenderem as necessidades dos funcionários. Isso dará um ar de que a empresa se importa com o bem estar do colaborador.

4) Trace metas alcançáveis

turnover

O que não significa que devem ser ridiculamente fáceis, devem ser desafiadoras para criar motivação, porém não impossíveis. Isso fará com que sua taxa de rotatividade diminua. Se seus colaboradores sentem que aquilo que fazem tem valor, o cumprimento metas fica ainda mais fácil.

O objetivo é alcançar metas e ir alterando-as de tempos em tempos. Isso é crucial para que os colaboradores se mantenham motivados. Se juntar o cumprimento de metas às premiações, então, produz resultados ainda mais positivos

Observe a carga horária do seu funcionário e qual a meta palpável para o período de trabalho dele. Nunca se esqueça: a meta deve ser atingível, do contrário seu funcionário largará de lado rapidamente e ainda ficará frustrado. Ele pode achar que o problema nele e não no objetivo em si.

5) Dê liberdade e diminua o turnover

turnover

Não é no sentido que todos devem ser “marketeiros de plantão”. E que devem sair criando por aí. Não é isso. É preciso que os funcionários não tenham receio em dizer o que pensam até mesmo para a chefia.

Há empresas que não possuem essa cultura. Nelas nem que todos podem opinar. Além disso, a empresa não valoriza o que o funcionário tem a falar. Porém, lembre-se sempre que cultura não é algo imutável. Ser uma tarefa difícil e complexa, não significa que não deva ser feita. Além disso, quando readaptada para melhor diminui os pedidos de demissões.

O que está diretamente ligado com isso é a interação do colaborador com outros por meio dos treinamentos. Isso ajuda para que o colaborador ao se reportar à quem for, seja algo menos constrangedor. É preciso possuir uma ferramenta que auxilie na comunicação interna, no treinamento e facilite a gestão. Assim o funcionário se sentirá mais à vontade para interagir com o conteúdo que lhe é oferecido. E, consequentemente, com as pessoas que estão por trás disso.

Se algumas pessoas possuem dificuldade ou receio de expor suas opiniões, promova um feedback anônimo coletivo. É possível acrescentar algumas perguntas cujas respostas são importantes para o conhecimento da gestão. Faça com que seus colaboradores sejam realmente colaboradores e não trabalhadores com medo de serem questionados. Gerir pessoas satisfeitas é mais fácil e muito mais agradável.

Cresça de forma saudável

turnover

Por fim, mais importante que reter colaboradores é retê-los satisfeitos e com sentimento de “vestir a camisa da empresa”. Isso trará resultados de longo prazo e ainda poupará a gerência quando o assunto for comportamento e satisfação dos colaboradores.

Invista naquilo que pode fazer com que sua empresa afunde ou alavanque: pessoas. E não pense que não é papo furado, porque não é. Pessoas tanto internas (funcionários) quanto externas (clientes) podem auxiliar no crescimento da empresa.

Seja honesto e trabalhe duro com transparência. O team aio sempre estará aqui para ajudar!

  • 11 Posts
  • 1 Comments
Estudante de administração pela Ibmec MG e multiplicadora no projeto Embaixadores da Escola, apaixonada por super heróis e viciada em séries. É Inside Sales no BarbaRuiva.com e acredita que o reconhecimento da real necessidade do cliente é o primeiro passo para um atendimento diferenciado.