Como criar o hábito de compartilhar conhecimento dentro da empresa?

A criação de hábitos novos pode parecer difícil. E, acredite, é. Mas depois que são, realmente fixados, se transformam em rotina. Aí, é só correr para o abraço. Mas, claro, não vai se animando não, porque isso pode levar um tempo. Mais de 20 dias para ser ainda mais animadora. Hoje vamos falar justamente sobre como trazer para o ambiente de trabalho um hábito novo, o hábito de compartilhar conhecimento. Listamos algumas ideias de como você pode fazer isso e como se manter fiel a essa nova rotina.

Como criar hábitos

Já tentou iniciar uma corrida no parque ou uma caminhada ao redor da Lagoa da Pampulha, por exemplo? Quem nunca, não é mesmo? Mas você tentou fazer isso por quanto tempo? Já parou para pensar que hábitos são criados a partir da repetição? Quanto mais você fizer a mesma ação por um longo período de tempo, mais se transformará em um hábito na sua vida.

Isso acontece dentro da empresa também. Quanto mais você testar algo novo repetidas vezes mais aquela ação tem chances de se tornar um hábito. Mas não adianta de nada procrastinar isso, tá? Se for colocar esse objetivo sempre para amanhã, ele nunca se tornará um hábito realmente.

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência portanto não é um feito, sim um hábito.”
ARISTÓTELES

1. Um hábito precisa ser pensado e programado

O primeiro passo aqui é programar como será realizado o hábito. Você quer fazer com que a gravação de vídeos vire rotina dentro da empresa? Então, separe um dia da semana e um horário para estarem todos reunidos para gravar vídeos. A criação de hábitos também dependem de um horário e um dia específico. Porque você acha que a televisão conseguiu pautar a vida de tanta gente durante anos? Tudo por causa da força do hábito.

Quem nunca pegou os horários de exibição da televisão e ficou aguardando, ansiosamente, até que o seu filme preferido passasse? Hoje isso não acontece com tanta frequência mais. A instantaneidade tomou conta e ninguém quer esperar até que o filme passe na televisão, 23 horas, depois da novela. Mas isso não quer dizer que os hábitos sumiram. Acredite, eles ainda existem.

Assim como notamos o acompanhamento das séries atuais. Em que a cada semana lançam um episódio novo, no mesmo dia e no mesmo horário. Quem nunca ficou acordado até tarde no domingo para assistir Game Of Thrones, por exemplo?

Pode até ser que a instantaneidade faça com que as pessoas mudem para o streaming da Netflix. Mas isso não quer dizer que não deixam de sair de casa para assistir filme. Ou que não esperam ansiosamente a estreia de uma série. Afinal, isso ainda acontece. Principalmente, porque virou um hábito.

Dica para criar hábito novo

Se você quer saber sobre mudança de hábitos e criação de novos, tem um canal no YouTube bem legal, chamado Arata Academy, que fala justamente sobre esse tema. Vou deixar um dos vídeos abaixo para vocês assistirem. E, claro, notarem que para criar um novo hábito é preciso nunca interromper o ciclo dele.

Curtiu a ideia do vídeo e deseja começar com novos hábitos usando essa técnica do calendário? Então, procure logo o calendário desse mês e comece a colocar em prática os seus planos!

“As nossas crenças se transformam em pensamentos. Nossos pensamentos se transformam em palavras. Nossas palavras se tornam ações. Nossas ações se tornam hábitos. Nossos hábitos se tornam valores. E os nossos valores revelam o nosso destino.”
GANDHI

2. Hábitos precisam de tempo

Quer transformar algo em um hábito, então faça isso regularmente. Teste começando com as suas atividades diárias, como arrumar a cama, por exemplo. Todos os dias, antes de ir ao banheiro ou tomar o café da manhã, arrume a sua cama. Faça isso sem interromper nenhum dia. Sempre.

Com o passar dos dias aquela ação vai se transformar em um hábito. Sem você perceber já levantará e arrumará a sua cama. Quem mora com você vai adorar. E, claro, com isso, você conseguirá entender em quanto tempo aquela sua pequena ação diária se transformou em um hábito.

Mas, vale lembrar que a criação de um novo hábito pode durar tempos diferentes para virarem hábitos de verdade.

Imagine que para transformar em hábito a arrumação da sua cama, você tenha ficado 20 dias ininterruptos arrumando ela. Agora, para transformar em hábito a criação de vídeos, você tenha demorado, 80 dias. Isso pode acontecer. Por isso, não desanime agora.

Como criar o hábito de compartilhar conhecimento

Quer fazer com que a formação continuada dentro da sua empresa seja constante? Para isso, precisa implementar de vez o hábito de compartilhar conhecimento. Isso pode acontecer de várias formas possíveis, hoje vou listar algumas ideias interessantes para começar já.

Grupo do trabalho

Eu aposto que os seus funcionários possuem um grupo do WhatsApp juntos, ou até mesmo um Slack. Ambas as ferramentas podem ser atrativas para a geração de conhecimento entre os funcionários. No AioCast entrevistamos o Guilherme Junqueira, fundador da Gama Academy, e ele ressaltou sobre a importância de ficar atento ao Whatsapp. Não para impedir que seus funcionários usem, mas sim, para que usem da maneira correta dentro do trabalho. (Ouça o AioCast)

Imagine se toda vez que seu funcionário aprendesse algo novo ele compartilhasse em vídeo ou em texto com os outros? Isso seria fantástico. Tanto para a equipe que desenvolve o mesmo trabalho que ele e até para quem quer conhecer algo novo. Assim, todos aprendem e evoluem juntos.

Vale até aquele vídeo tutorial. Em que o funcionário grava com o celular. Mesmo que seja uma gravação da tela do computador com a voz dele explicando como fazer tal coisa. O importante aqui é passar o conhecimento adiante.

Vídeos semanais

Gravar vídeos pode ser uma ótima ideia para criar o hábito de compartilhar conhecimento. Se você observar a timeline do Facebook, por exemplo, a maior parte dos conteúdos são em vídeo. E isso só tende a aumentar nos próximos anos. Por isso, a produção de conteúdo em vídeo para treinamento é tão importante. Ela pode ser o caminho que precisava no dia a dia da empresa.

Mas, claro, quem deve participar e falar no vídeo são os funcionários. Nada de chamar pessoas de fora para serem os “atores”, só porque falam melhor diante das câmeras. Para que a produção de vídeo vire um hábito, você precisa da participação dos seus colaboradores. Marque um cronograma de datas de gravação e tente fazer com que a ida ao estúdio da empresa seja rotineira. Um dia específico no mês. Ou até de 15 em 15 dias, programe com seu funcionário dele gravar um vídeo.

Se você tiver colaboradores que são tímidos, vale anotar as dicas que separamos nesse vídeo abaixo:

Podemos começar com algo mais rotineiro. Imagine gravar um Barba Talks* em sua empresa? Nele o colaborador compartilha com os outros o que aprendeu. E, assim, faz com que mais pessoas também compreendam sobre aquele assunto. Dessa forma toda a equipe cresce junto.

*O nome Barba vem de Barba Ruiva, o mascote do Blog do Meu Aio, do Beved e do blog Vida de Startup.

Encontros semanais

Separar um tempo para juntar a equipe e conversar sobre um assunto específico deveria virar rotina. Isso mesmo. Imagine como seria se todos pudessem ter um espaço para compartilhar as suas ideias? E até para conhecer mais sobre as pessoas com quem trabalha junto?

Vale lembrar que os colaboradores não precisam virar uma nova família. Sei que ficam muito tempo juntos durante a semana, mas não devemos misturar as coisas. Os colaboradores devem ser um time, e nada melhor que reuni-los toda a semana para celebrar essa união.

Ou, simplesmente, fazer com que ela aconteça de uma forma mais verdadeira. O bom convívio entre todos gera sim uma melhora no rendimento da equipe. Afinal, ninguém quer trabalhar em um local em que não se sinta confortável.

Esses encontros semanais podem ser somente com as pessoas do trabalho, como o chamado Barba Skills. Ou com pessoas de fora da empresa que venham ensinar algo valioso para o grupo, o chamado Barba Host. Ambos podem trazer e fazer grandes transformações no dia a dia da empresa e, claro, transformar os hábitos dos funcionários.

Como fazer virar um hábito

Mas agora vem a pergunta que não quer calar: como faço para que os funcionários criem um hábito de compartilhar conhecimento? Incentivos sempre são uma ótima forma para que os funcionários comecem hábitos novos. Já pensou em dar alguma bonificação caso ele participe de alguma dessas ideias?

Vamos entender agora como esse hábito acontece em duas startupsO primeiro exemplo, é de algo que acontece na Hotmart. Eles incentivam que os colaboradores leiam livros. Mas isso, desde que façam um momento de reflexão sobre a leitura junto ao grupo. Isso incentiva o colaborador a ler mais e passar o seu conhecimento para frente. E quer mais incentivo que dar de presente um livro que ele tanto queria? E pode rolar até de pagar uma ida ao evento que ele se interessou, como acontece na Contentools. Isso tudo são formas de incentivar para que aquela ação de compartilhar conhecimento vire um hábito.

Outra forma é a gravação dos eventos que ocorrerem na empresa. O Barba Skills, o Barba Host e o Barba Talks, podem ser gravados. Assim, é possível criar uma base de conhecimento interno capaz de ser acessado por todos os membros da empresa. Isso faz com que o sentimento de pertencimento aumente. E com que os colaboradores aprendam algo novo todos os dias. Reforçando ainda mais o compartilhamento de conhecimento entre eles.

“Só fazemos melhor aquilo que repetidamente insistimos em melhorar. A busca da excelência não deve ser um objetivo, e sim um hábito.”
ARISTÓTELES

Como manter os colaboradores instigados ao novo hábito

Já parou para pensar que quando temos o hábito de fazer alguma ação é porque temos uma recompensa? Por isso, na hora de pensarmos em um novo hábito, precisamos ver qual será essa recompensa. Ela será uma animação para que façamos de novo aquela ação.

Por isso é preciso que torne aquela experiência única. Traga novidades, instigue a imaginação e torne aquele evento ou aquele encontro, únicos. Assim, o colaborador ficará instigado a comparecer ao próximo e essa animação vai chegar aos outros. Faça isso continuamente e terá colaboradores ávidos por conhecimento.

Nesses casos, uma divulgação bem feita e criativa é essencial.  Assim os colaboradores ficarão animados. Mas lembre-se se cumprir o que prometeu. Não tem nada pior do que pensar que será uma coisa e ser outra. Prometa só aquilo que pode cumprir.

Não deixe morrer

Lembra que eu comentei que essa transformação de algo em hábito pode demorar até 80 dias? Pode demorar mais, na verdade. Mas a questão aqui e agora é não desistir. Pode parecer tempo demais, mas nunca será tempo perdido. A educação continuada dentro das empresas é essencial para um crescimento saudável e deve ser observada nos mínimos detalhes.

Nada de desistir no primeiro mês. Supere todas as barreiras possíveis e faça com que esse projeto dê certo. Ele será capaz de melhorar de vez o convívio pelos corredores da empresa. E, claro, quem não quer ir trabalhar com pessoas mais animadas e felizes?

Aplicativos que ajudam a criar novos hábitos

Quando a criação de um novo hábito fica complicada, o melhor a fazer é utilizar das ferramentas que possuímos ao nosso redor para instigá-lo. Uma delas são os celulares e os aplicativos para gerenciarmos nossas metas e assim, criarmos novos hábitos.

Aplicativo 7 Weeks

No aplicativo 7 Weeks é possível criar vários hábitos e marcar no mês quando eles foram feitos e quando não foram feitos. O Mapa deles não segue tanto a separação mensal (terceira imagem) dessa forma você consegue ver como está encaminhando a sua atividade diariamente. Achei o app em si interessante, mas um pouco incompleto. Mas se você quer um hábito que seja diário e que não precise se adequar tanto à sua rotina, utilize o 7 weeks. Caso contrário, abaixo darei a dica de um app com mais funcionalidades.

O mais legal dele é você poder acrescentar abaixo do nome do novo hábito, uma razão pela qual você quer cumprir aquele objetivo. Assim você pode ver sempre o que quer alcançar e se sentir motivado.
7 Weeks hábito de compartilhar conhecimento

Baixe a versão para Android e iOS

Aplicativo Habitbull

O aplicativo mais completo que encontrei foi o Habitbull, diferente do 7 Weeks ele traz muito mais informações adicionais para aquele novo hábito. Quando vai acrescentar um hábito ele pede para que você explique como quer que ele seja rastreado: foi realizado aquele dia ou não, quantidade de vezes ou até medidas (algo mais fitness). Além disso, pede para selecionar quais dias da semana pretende colocar em prática aquele hábito. O app também (veja a quarta imagem), em que ressalta a necessidade de fazer esse novo hábito durante, no mínimo, 66 dias, para que se transforme, realmente, em um hábito.

Outra forma interessante de mostrar o calendário são as séries que são criadas (veja na quinta imagem). Nesse print explica como as marcações no calendário funcionam e como elas podem significar vários dicas seguidos fazendo a atividade e até mostrar também os dias que foram pulados. Então, se quer um aplicativo mais completo, vale usar o Habitbull.

habitbull hábito de compartilhar conhecimento

Baixar versão para Android e iOS

Guarde todos os conhecimentos aprendidos

A escolha de participar ou não desses eventos deve ser do próprio colaborador. Não force a barra ou obrigue a ir. Pode ser que o tema tratado dessa vez não seja capaz de atrair tanta a atenção dele. Se obrigar, ele pode ficar com uma má impressão de toda essa ação. E não querer ir nem quando for um assunto que seja importante e de interesse dele.

Mas isso não quer dizer que no primeiro “não sei se vou”, você vai desistir não. Converse com o colaborador informalmente, fale sobre como será o evento, quem estão esperando, como funcionará e, claro, instigue a participação dele. Apenas mostrando o que ele ganhará participando. E isso vale para tudo, desde um evento como o Barba Talks, Barba Host e para o Barba Skills. Ou até, para fazer com que o funcionário entre no grupinho do WhatsApp.

Se apesar disso ele ainda estiver desanimado, deixe ele fazer tudo ao seu tempo. Não invente bonificações extraordinárias para quem for. Seja sempre o mais aberto possível e faça com que eles tenham vontade de comparecer.

Mas não deixe eles de fora também. Grave, edite e deixe no local certo para que eles consigam acompanhar tudo que foi feito. Vai que ele não pode ir porque tinha uma tarefa muito importante?

Não deixe também que o conhecimento passado naquele dia se perca entre 4 paredes. Afinal, a ideia é, realmente, compartilhar conhecimento.

Como usar o Aio para intensificar o hábito de compartilhar conhecimento

O Aio é um YouTube corporativo que pode até virar um streaming como a Netflix. Isso tudo vai depender da forma como o utiliza. Imagine que você pode colocar todo o conteúdo em vídeo, em documento e em podcast. Tudo dentro do Aio e disponível para quem você quiser que assista. Pode colocar público, privado e para diferentes setores da empresa. Além disso, você pode dar um login de acesso a cada colaborador. O que deixa o ambiente ainda mais personalizável. Veja no vídeo abaixo como acrescentar um conteúdo novo ao Aio.

Com o Aio você será capaz de monitorar cada visualização de vídeo. Ver os vídeos e os assuntos que são mais acessados. Notar quais as dúvidas mais frequentes entre os colaboradores. Assim vai conseguir até pautar novos encontros e propor novas discussões. Dessa forma poderá renovar e melhorar ainda mais a sua equipe.

A criação de playlists podem ser inseridas por evento, por exemplo, como Barba Talks, Barba Host e Barba Skills. Assim, os colaboradores até se acostumam com os termos e conseguem encontrar mais rapidamente o conteúdo.

Dentro de cada uma dessas playlists podem existir uma divisão por seções. Elas podem ser dentro da mesma temática. Por áreas da empresa ou até por mês. Assim, tudo fica mais simples de ser encontrado e facilita a criação do hábito de compartilhar conhecimento e procurar por ele.

Entenda como criar os conteúdos

Durante o conteúdo citamos o Barba Talks, o Barba Host e o Barba Skills, agora, chegou a hora de você entender como criá-los em sua empresa.

  • Barba Talks: através dele o colaborador compartilha com os outros o que aprendeu, seja lendo um livro ou indo a um evento. Isso é importante, porque faz com que mais pessoas também saibam sobre aquele assunto e entendam mais sobre tudo. O que faz toda a equipe crescer junto. Esse material pode ser produzido em forma de podcast ou de vídeo. Esse Barba Talks pode acontecer de forma agenda toda semana (e, claro, sempre gravado) ou em um vídeo/áudio individual para que seja distribuído no Aio da empresa.
  • Barba Host: conhece alguém que poderia dar uma verdadeira aula sobre algum assunto interessante aos seus colaboradores? Então, já pode começar a pensar em fazer um Barba Host. Ele pode ser feito em forma de webinar para a equipe, gravado e postado no Aio. Assim como também pode ser um vídeo ao vivo. Mas, melhor ainda, se tiver uma interação presencial com a equipe. Vale selecionar pelo menos um participante para o Barba Host a cada dois meses e assim passar um conteúdo rico e diverso para a sua equipe.
  • Barba Skills: sabe aquele conhecimento interno essencial para o desenvolvimento de uma área específica ou toda a empresa? O Barba Skills é exatamente  usado para mantê-lo atualizado. Nele os colaboradores de diversos setores da empresa vão passar adiante conhecimentos essenciais no dia a dia ou algo novo que perceberam. Assim criam um verdadeiro curso para auxiliar no onboarding de funcionários e para toda a equipe. Vale gravar o conteúdo em vídeo ou áudio e adicionar ao Aio da empresa.

Conclusão

A criação de hábitos podem parecer um desafio enorme inicialmente, mas não são. Mas manter o foco em uma meta como essa é vital. E isso será importante para o crescimento da empresa. O hábito de compartilhar conhecimento será capaz de fazer florescer algo novo dentro da sua equipe. Algo capaz de transformar a realidade em que todos vivem, de dentro da empresa para fora.

Hábitos bons devem ser cultivados. Nada melhor do que incentivar hábitos construtivos dentro da sua própria empresa e no convívio com os seus funcionários. E, principalmente, com algo que muito mais do que render lucros à empresa, estará transformando a vida de cada uma das pessoas que trabalham ali.

O que acha da ideia de iniciar esse hábito novo dentro da sua corporação? Já iniciou algum parecido? Mande nos comentários e conte como foi. Esse desafio do hábito de compartilhar conhecimento, com certeza, não acaba após os tais 80 dias, não é mesmo?

fale com um consultor aio

  • 46 Posts
  • 2 Comments
Ana Clara Carvalho é escritora, jornalista e blogueira do Diário da Aninha Carvalho. Adora descobrir o que há por trás de séries, filmes e ama escrever, tanto que publicou o primeiro livro aos 20 anos. Além disso, adora gravar vídeos para o canal no YouTube e agora faz vídeos para o Aio também. Ela vai te ajudar a entender o mundo dos cursos on-line tanto para o ensino quanto para treinamentos corporativos como redatora do blog Meu Aio. Então, se quiser falar com a Ana basta comentar abaixo, interagir nas redes sociais ou entrar em contato pelo e-mail: acarvalho@barbaruiva.com. Ah! Ela adoraria ter você como seguidor no Instagram! #FicaDica