Fit cultural: o que é e como pode ser utilizado para diminuir turnover

Fit Cultural é o modo de expressar um alinhamento entre os ideais do candidato e os da empresa ao qual ele deseja uma vaga. Geralmente é utilizado pelo RH ou por quem conduz o processo de seleção como ponto eliminatório. Não ter o fit cultural para trabalhar em uma empresa, portanto, pode ser um dos fatores pelos quais não se é contratado. Em alguns processos, é uma das primeiras fases. Sendo assim, conhecer os ideias, valores e a rotina da empresa é essencial antes de ir até uma entrevista. Visto que ter uma cultura de vida parecida com a da empresa, conta pontos para ser aprovado.

Quando estava no ensino médio o que mais escutava era: “você precisa decidir o que quer ser quando crescer”. Então, o terceiro ano chegou e tive que tomar a decisão que mudaria o rumo da minha vida. Sim, precisava passar no vestibular. Afinal, apenas pessoas com diplomas conseguem os melhores empregos. E não poderia ser em qualquer universidade não. Tinha que ser na melhor. Eu tinha uma professora que “botava o terror” na turma. Ela falava que os currículos de faculdades X e Y não eram nem lidos e iam direto para o lixo. Isso mesmo, lixo. Mas será que não importa de nada o que sabemos, o nosso conhecimento? Acho que os tempos mudaram e o tal fit cultural chegou para minar toda essa ideia do século passado. Hoje vamos explicar como ele funciona e, claro, como as empresas podem se utilizar dele para diminuir o Turnover.

Faça o teste e descubra se você tem o fit cultural certo para trabalhar em uma startup

Aposto que todo mundo já fez aquela entrevista incrível e pensou: aquele emprego é meu! Mas a tal parabenização nunca chegou. Parece que apesar de todas as suas qualificações, o seu perfil ainda não se encaixa com o da empresa. Ou até o modo como você age não combina com a cultura da empresa. Mas como assim?

Não pense que é só no lado do candidato que isso acontece, não. A empresa também procura alguém que tenha os conhecimentos técnicos para a vaga. Mas que ande junto com os ideais da empresa. Esses ideais são conhecidos como a cultura da empresa. Eles devem ser o ponto de partida para uma escolha certeira.

Currículo impecável x Contratação

Uma pessoa que possua as qualificações técnicas mas que não se encaixe no perfil da empresa simplesmente não vai render o mesmo tanto que um que saiba e que tenha o perfil. Assim, ao escolher alguém que aja conforme a cultura da empresa, será mais fácil fazer com que essa pessoa queira ficar mais tempo na empresa. Afinal, ela se identifica com seu trabalho e se comporta como membro da equipe. Encontrar esse encaixe perfeito entre a cultura do empregado e da empresa se denomina fit cultural.

Em entrevista ao AioCast, Guilherme Junqueira, fundador da Gama Academy, analisou o mercado das universidades e constatou algo bem interessante. (Ouça o AioCast). “Hoje educação nada mais é do que uma grife, aí as pessoas acabam achando que é isso que vai influenciar”. revelou o empreendedor. E se formos parar para pensar, não é que é a mais pura verdade? A minha professora mesmo já colocava isso na nossa cabeça. Mas uma questão interessante de se pensar é: será que só porque você estudou em uma universidade A você é melhor do que que estudou na X e Y? Percebe o quanto essa comparação é confusa?

É como se apenas um diploma ou um currículo pudessem ser o seu passe de entrada para a empresa dos sonhos. Mas não é bem assim. Até o fundador da Linte, Gabriel Senra, já revelou que o currículo nem importa tanto assim na hora de contratar alguém e ele acaba nem lendo. Segundo ele, vale muito mais uma conta no Linkedin pelas conexões que você faz e pelas recomendações na rede social. (Fica a dica!)

Como o fit cultura pesa na hora da contratação

No primeiro AioCast o fundador da Linte, Gabriel Senra, falou sobre como utilizar o fit cultural para contratar os colaboradores da empresa. (Ouça o AioCast). “Acima da velocidade e acima da empatia, existe o fit cultural. A gente hoje tem um processo seletivo que passa muito por entender se faz ou não faz sentido pra ela estar na empresa naquele momento da vida dela. Se ela vai compor bem o nosso time e se o time vai compor bem na vida dela”, ressaltou o empreendedor.

Fit-cultural-hora-certa-perfil-certo-contratar

Como o Senra ressaltou, além de observar o fit cultural existe um quesito que é ainda mais importante. Saber quem deseja contratar e para qual momento da empresa. É preciso entender se naquele momento da contratação. Será que é a melhor hora tanto no atual quadro da empresa quanto na vida do entrevistado? Sandro Bassili, VP de Geste & Gestão da Ambev, explicou como isso funciona no vídeo abaixo:

Então, é como se o fit cultural fosse o item essencial para efetivar uma boa contratação. É a partir dele que saberemos se uma pessoa irá compor bem o time. Ou se sentirá deslocada ao lado da equipe.

Será que é o candidato certo para a vaga?

Pode parecer um papo confuso, mas não. Imagine a situação, você é extrovertido, animado e é contratado para uma vaga. Você terá que trabalhar com pessoas introspectivas, caladas e sem ânimo. Conseguiu se imaginar na situação? Você vai querer sair dali logo. Se você for muito calado e calmo, vai odiar estar em um local que é cheio de intrigas e brigas. É como se você não combinasse com o ambiente.

Para que esse tipo de situação não ocorra, é essencial que aja uma combinação entre empregado e empresa. Pode parecer mais um item horrível e desnecessário de eliminação, mas faz todo o sentido. Isso evitar um constrangimento do empregado por uma experiência ruim. E até a empresa que gastará menos contratando alguém que não tem a ver com seus ideias.

Encontrar alguém com fit cultural

Acreditem, essa tarefa pode ser mais complicada do que parece. “Eu tenho mais dificuldade de encontrar pessoas com fit cultural, com disposição para passar pelos desafios que a gente passa do que perder pessoas pelo mercado de salários”, ressaltou Gabriel Senra, da Linte. E olha que a disputa de salários onde a empresa de Senra atua é grande.

A Linte está em São Paulo, num local onde estão reunidas 52 startups, chamado Cubo. A cidade já é conhecida pelo fato das empresas praticarem salários mais altos que a média. Isso tem muito a ver também com a liquidez do local. Mas, segundo ele, achar alguém que se encaixe com o fit cultural da empresa, chega a ser ainda mais difícil.

Cases de fit cultural em processos seletivos

Em um Fórum na internet há um grupo que comentou sobre o processo de seleção na AMBEV. (Se quiser ler o case, clique aqui).  O jovem possuía vários diferenciais dentre eles curso na área, intercâmbio, trabalho voluntário e experiência na área. Chegou até uma das últimas fases no processo mas não passou. O processo de seleção para entrar na empresa possui oito fases. Vale observar que a segunda é um teste on-line para saber o fit cultural do entrevistado. Um dos membros do Fórum argumentou que achou estranho algumas perguntas que lhe fizeram sobre a vida dele. Perguntaram onde ele prefere trabalhar, o que faria se não passasse no Trainee, entre outras. Isso tudo são perguntas bem comuns e que tem tudo a ver com conhecer a cultura do entrevistado. Assim, saberá se combina ou não com a da empresa.

O fit cultural foi mencionado em uma entrevista com Silvio Santana, da Cielo, para falar sobre o programa de Trainee. A dica que ele deu foi “estudar sobre a empresa na qual deseja trabalhar e identificar se os seus valores combinam com os da organização”. Para Santana, este é um critério de seleção importantíssimo. (Leia a entrevista completa aqui).

Como fazer um teste de fit cultural?

A empresa Mindsight possui o serviço que faz os testes de cultura nos processos seletivos. Um teste de perfil capaz de medir as preferências que o candidato tem em relação ao ambiente de trabalho.

Conseguiu notar o quanto é importante saber o fit cultural do entrevistado para ver vale a pena ou não contratá-lo? As empresas, geralmente, colocam essa etapa como uma das iniciais, antes mesmo da primeira entrevista. Assim, já conseguem capturar apenas aquelas pessoas que combinam com o ambiente de trabalho proposto. E, consequentemente, diminuem a rotatividade de funcionários, o chamado turnover. (Conheça mais métodos para diminuir o turnover).

Que tal começar a prestar mais atenção no fit cultural?

Toda sexta-feira teremos o AioCast aqui no blog. Um podcast cheio de dicas de contratação e de diminuição de turnover. Cadastre-se no SoundCloud para acompanhar as novidades.

aiocast cultura startup

Tem alguma dúvida ou quer comentar sobre a sua experiência com o fit cultural? Mande nos comentários!

fale com um consultor aio

  • 46 Posts
  • 2 Comments
Ana Clara Carvalho é escritora, jornalista e blogueira do Diário da Aninha Carvalho. Adora descobrir o que há por trás de séries, filmes e ama escrever, tanto que publicou o primeiro livro aos 20 anos. Além disso, adora gravar vídeos para o canal no YouTube e agora faz vídeos para o Aio também. Ela vai te ajudar a entender o mundo dos cursos on-line tanto para o ensino quanto para treinamentos corporativos como redatora do blog Meu Aio. Então, se quiser falar com a Ana basta comentar abaixo, interagir nas redes sociais ou entrar em contato pelo e-mail: acarvalho@barbaruiva.com. Ah! Ela adoraria ter você como seguidor no Instagram! #FicaDica