AioCast #017: Desistir de empreender não é uma opção – 5 motivos reais para continuar empreendendo

Todo mundo já pensou alguma vez em jogar tudo para o alto e desistir de empreender! Isso acontece independente até da crise que o país passa ou não. Neste AioCast separamos dicas essenciais para não perder o foco. Saber se orientar de modo a conseguir driblar esses pensamentos e superar desafios.

Quem traz todos esses insights está em Maceió, ele é o CEO e fundador do Trakto, Paulo Tenorio. O Trakto é uma plataforma que utilizamos aqui no Aio, principalmente para fazer e-books (Aguardem as próximas novidades!). Ele serve para auxiliar na criação de todos os materiais de marketing que um profissional precisa para enviar propostas e fazer algum negócio.

Ouça o AioCast

Ouça no Como Usar do Aio

Neste AioCast você aprenderá:

  • Como é empreender no nordeste do país
  • Os desafios de querer ser o melhor sem ser arrogante
  • Como os brasileiros são vistos fora do país e como contornar essa situação
  • As dificuldades em manter uma startup e ter uma família
  • Dicas para nunca projetar como sucesso um acontecimento pré-definido
  • Dicas essenciais para não desistir de empreender

Motivos para não desistir de empreender

1.É preciso ter uma harmonia entre família e emprego

É mais normal do que parece, eu passo por isso todos os dias. Eu vou falar uma coisa bem pessoal, mas que eu acho importante, a minha esposa está grávida. Então, o que que acontece, a minha esposa grávida, eu preocupado com a saúde, não só do bebê, mas financeira da gente também.

Como tocar uma criança, um casamento e uma startup ao mesmo tempo, com todas as demandas que toda startup tem, não só financeira, mas por exemplo, a demanda do dia a dia, a demanda de viagens, a demanda de estar afastado e de como eu vou poder tocar isso.

Serão praticamente dois meses fora do escritório, ou pelo menos um mês de certeza fora. E o outro mês envolvido aos poucos e como é que você consegue preparar um caminho para a empresa rodar sem você. Então, é muito difícil.

2. Faça porque te faz bem

É muito normal pensar em desistir todos os dias, não é exceção. Há dias em que você diz “poxa, vai e tal”. Ir para a academia, por exemplo, você fica todo doído, todo lascado, todo suado, cansa demais, não pode comer nada.”

Mas o que acontece, você vai reclamando todo o dia, dali a pouco você começa a gostar mais um pouco, daqui a pouco está mais animado, você quer ir lá. E você estará fazendo isso e verá que te faz bem. A mesma coisa do empreendedorismo é para essa parte.

É um exercício que você não quer fazer, mas que você sabe que se você fizer, aquilo vai te fazer muito bem, então, o que eu digo é imaginar essa situação para frente. O que você está plantando hoje e diferente do que você está passando hoje, de um jeito ou de outro “paga lá fora”.

3. Arrogância e prepotência não levam a lugar nenhum

Nessa Ilha, Alagoas, o pensamento é muito, que tipo, gente boa é gente de outro lugar. Então a gente já cresce com isso, faz parte da cultura. O pensamento da turma é que se eu não vejo em livros, em vídeos, em tudo que eu estou fazendo, o meu sotaque representado, a minha história representada, alguém daqui, alguém que se pareça comigo. Então, eu sempre acredito que tudo que é produzido pelos outros é melhor.

Eu olho para o lado e não reconheço aquela pessoa, o talento dela, ou o que aquela pessoa está fazendo. Eu vou achar que é mais um cara que está aqui. Aí você começa a ir para os Estados Unidos. Não qualquer lugar, mas, por exemplo, cidades grandes como Los Angeles e Nova Iorque, elas são transformadoras na percepção de vida que você tem nestes locais.

Por exemplo, um brasileiro que chega lá ele pode ser de Maceió, Arapiraca, Belém do Pará, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, qualquer lugar, ele lá é um brasileiro. E se ele não tiver “as manhas” de falar o inglês bem, ele vai ser mais um latino. Ainda tem mais essa.

A percepção disso é que as pessoas não tem noção de quando elas são despidas da roupa que criaram lá. O cara se olha no espelho e se vê “um foda”. Quando chega lá fora ele vai para um local onde ele é mais um. E se ele não for bom mesmo igual ele está imaginando, ou metade do que ele é, ele vai ver que ele é um “merda”.

Essa arrogância e prepotência brasileira vai te colocando em cheque em mercados internacionais. Continue lendo essa dica por completo no AioCast.

4. Não projete a imagem do que seria o seu sucesso

Agora, uma última dica que eu deixo é: não projeta a imagem de sucesso. “Só deu certo se eu fizer, se eu bombar, se eu…” Corta isso da sua cabeça. O que vale é a jornada. É você ter tentado de todas as formas fazer uma coisa.

Não é ser empreendedor de sucesso e sair dando palestra por aí. O correto é você pensar: “Eu tentei resolver o problema do meu cliente da melhor forma e não consegui”. Ou “consegui e avancei até certo ponto”. E tratar isso como negócio.

5. Invejar quem que conseguiu não leva a lugar algum

Não é um caminho muito bom se ver como um fracassado. Ou até ficar com inveja de alguém porque você está avançando. Considere isso um esporte. De um jeito que você tem que olhar para eles e dizer “Que legal que essa galera está avançando, eu quero ser igual a eles”.

Então, é esse exercício de humildade o tempo todo que faz o cara encher o saco menos e pensar mais no futuro.

O que acharam das 5 dicas para não desistir de empreender que separamos do AioCast com Paulo Tenorio, da Trakto? Mandem nos comentários os motivos que te levam a pensar em desistir de empreender. E mande também os que fazem você continuar todos os dias!

Ouça ao AioCast pelo SoundCloud ou pelo Como Usar do Aio.

Até o próximo episódio!

 

  • 46 Posts
  • 2 Comments
Ana Clara Carvalho é escritora, jornalista e blogueira do Diário da Aninha Carvalho. Adora descobrir o que há por trás de séries, filmes e ama escrever, tanto que publicou o primeiro livro aos 20 anos. Além disso, adora gravar vídeos para o canal no YouTube e agora faz vídeos para o Aio também. Ela vai te ajudar a entender o mundo dos cursos on-line tanto para o ensino quanto para treinamentos corporativos como redatora do blog Meu Aio. Então, se quiser falar com a Ana basta comentar abaixo, interagir nas redes sociais ou entrar em contato pelo e-mail: acarvalho@barbaruiva.com. Ah! Ela adoraria ter você como seguidor no Instagram! #FicaDica