O que é comunicação empresarial e como ela faz diferença no relacionamento da empresa

A comunicação empresarial pode ser considerada o ponto principal de apoio e suporte para o crescimento das organizações. É preciso juntar a comunicação às estratégias da empresa. E assim melhorar o diálogo de dentro para fora. Separamos informações importantes de como você pode ampliar a comunicação da sua empresa e gerar melhores resultados.

O que é comunicação empresarial

Comunicação empresarial é a maneira com que a empresa se comunica. Seja com o público interno, externo, fornecedores tanto com as comunidades a volta.

O maior desafio da comunicação empresarial é acontecer de maneira diferente, em tempos diferentes e com cada público de forma distinta. É preciso ter uma linguagem adequada para cada um deles. Só assim será possível trazer os resultados desejados para a empresa.

A comunicação empresarial deve andar junto com a missão, os valores e a visão da empresa. Além disso, é preciso traçar uma comunicação empresarial que ande junto com os planos estratégicos da empresa.

Não é possível ser um bom comunicador com o público interno se não tem as ferramentas necessárias. Não é possível comunicar bem com o público externo se eu não tem um plano de comunicação. Então, é preciso fazer um plano e segui-lo a risca para obter os resultados esperados. E, para isso, é preciso fazer testes a todo momento para certificar de que aquilo está funcionando da maneira correta.

Importância da comunicação empresarial

Você sabia que 70% dos problemas da empresa são causados pela má comunicação? Segundo uma pesquisa da Harvard Business School a falha da concretização dos objetivos da empresa pode estar, justamente, na falta de comunicação empresarial.

“A Comunicação Corporativa é considerada ferramenta fundamental para o desenvolvimento e o crescimento de qualquer organização, funcionando como um elo entre a comunidade e o mercado. E uma Comunicação eficiente traz resultados que podem ser medidos no faturamento da empresa.” (Sônia Pessoa)

Com isso, é possível entender que uma empresa que possui uma comunicação empresarial efetiva, é capaz de conseguir os melhores resultados. E, claro, efetivar os objetivos da empresa.

É essencial relembrar que não é possível ter uma boa comunicação com o público interno sem usar as ferramentas necessárias. Assim como não é possível se comunicar bem com a comunidade ao redor sem um plano de comunicação bem construído. Isso tudo precisa estar alinhado também com os valores, missão e com a visão da empresa.

Comunicar x Falar

Mais do que se comunicar é preciso ouvir. A comunicação não é apenas fala. Falar todos conseguimos. A questão está em falar e ser compreendido. Passar a informação de modo que as pessoas entendam o que é explicado.

Além disso, o processo de comunicação se resume em ouvir o outro. Isso é a base de uma boa comunicação, afinal, não há comunicação sem o outro e sem, principalmente, ouvir o que ele tem a dizer.

O que há de eficaz na comunicação é aquilo que o outro nos responde. É aquilo que o outro demonstrou frente a nossa comunicação. E se não há esse resultado a falha é de quem tentou se comunicar. É totalmente de quem está falando.

Sendo assim, o mais importante é gerar uma reação no outro, seja ela negativa ou positiva.

“Comunicação não é o que você fala, é o que o outro entende”.

Objetivos da comunicação empresarial

A comunicação empresarial tem como objetivo executar um plano estratégico tanto dentro quanto fora da empresa. Capaz de formar laços e construir um sentimento de pertencimento. Além de ser passar a informação necessária na hora correta. Da forma certa e para a pessoa desejada.

Tipos de comunicação empresarial

Há quatro tipos de comunicação empresarial, sendo a principal delas a interna. Tem também a externa. A comunicação com fornecedores e com a comunidade ao redor. Vale lembrar que todas devem ser executadas de maneiras distintas. Afinal, os receptores e suas necessidades são diferentes.

Comunicação empresarial interna

Tudo começa com os colaboradores.

Vamos supor que uma empresa deseja lançar um produto novo, por exemplo. Antes que este produto saia para o mercado, é preciso que os seus colaboradores experimentem. É preciso que eles usem e falem o que eles acharam. Só assim terá o primeiro feedback de uma pessoa que será a primeira a indicar o seu produto.

Dessa forma será possível entender o que precisa melhorar para que atinja o consumidor de maneira efetiva.

Quando o colaborador gosta do produto que vende é um ponto positivo. Afinal, se ele não compra sua ideia é muito difícil que eu consiga vendê-la com facilidade lá fora.

Claro que antes de se lançar um produto é preciso fazer uma pesquisa de mercado. É preciso saber se o novo produto tem espaço, quem precisa e quem vai consumir. Após definir que tem público é preciso testar por meio de comunicação e ações específicas, com o público interno. E só quando este está familiarizado que irá para o público externo.

Na caminhada de lançamento é essencial ter o público interno participando de forma ativa.

Três falhas na comunicação empresarial interna

É preciso ter em mente sempre a melhora da comunicação. Resolvi reunir 3 dicas do que NÃO fazer na sua empresa e assim melhorar a comunicação empresarial interna.

1. Omitir detalhes dos colaboradores

Imagine a situação. Você está em uma mesa cheia de amigos e eles começam a trocar confidências entre si e a te deixar de fora do assunto. Você iria se sentir confortável? Imagino que não. Afinal, eles são seus amigos e estão escondendo alguma coisa de você.

Agora, imagine se isso ocorresse no seu ambiente de trabalho? Há um segredinho rolando e você não pode saber. Há uma confidencialidade ali. O problema é que um segredo assim pode levar tudo por água abaixo

Toda confiança que o colaborador acredita que a empresa tinha nele ao contratá-lo, acaba. Isso pode gerar um sentimento de não pertencimento à empresa.

Essa omissão, com certeza, pode prejudicar a comunicação da empresa para com seus colaboradores. Afinal, o sentimento de exclusão pode gerar o desinteresse por parte deles. É preciso que se sintam parte da empresa.

Ao invés de esconder, mesmo que de forma desintencional, faça uma reunião com todos e peça a opinião deles. É essencial que tudo que seja feito tenha uma parcela de participação dos funcionários. Assim, reforça a ideia de pertencimento e melhora o convívio na empresa.

Omitir tudo? Até as estratégias da empresa?

comunicação empresarial omissão de novidades aos funcionários
Tirinha retirada do E-book sobre Gestão Empresarial da 3Gen

Essa tirinha acima foi feita para o E-book da 3Gen para tratar sobre a importância da Gestão Empresarial. Ela trata a omissão de uma forma interessante. Imagine que a empresa passou dias criando um planejamento estratégico e o que fazem com ele? O escondem.

Assim, nem mesmo as pessoas que não estavam presentes na execução saberão quais são e possivelmente nem as que estavam presentes sabem mais. Isso pode ocorrer por inúmeros fatores, desde o despreparo até o medo do concorrente descobrir o planejamento da empresa.

“Mais importante do que o seu concorrente saber qual é a sua estratégia, é fazer com que seus funcionários a conheçam e estejam aptos a atuar nas mudanças de rota da organização rapidamente, caso uma nova estratégia precise ser implementada.”

2. Não explicar as estratégias da empresa

As empresas precisam ter uma estratégia e mais do que projetá-la é preciso que todos os colaboradores a entendam. Fazer com que essas estratégias e o plano de metas sejam passados de forma assertiva para todos os funcionários pode ser um desafio.

Nessas horas, vale pensar se uma palestra longa no final de uma semana puxada é o melhor caminho. Planeje para que essa apresentação seja a mais clara possível. As apresentações em vídeo, por exemplo, podem ser uma ótima ideia para que o colaborador fique ainda mais atento ao que a empresa deseja.

A plataforma do Aio, que funciona como um YouTube Corporativo. Ela é o local onde os vídeos são armazenados para fazer treinamentos aos funcionários e conseguir acompanhar o desenvolvimento deles.

Além disso, vale até repassar o material de forma sintetizada por e-mail, por exemplo, e direcionado também para cada área em específico.

As metas são o combustível necessário para que a empresa continue crescendo cada vez mais. Manter uma comunicação alinhada pode ser uma tarefa difícil inicialmente, mas é muito necessária. A empresa MasterQual possui um vídeo feito no formato de animação capaz de explicar os principais problemas no dia a dia de uma corporação. Para assistir, basta apertar o play.

“Cada pessoa, conforme a complexidade de sua atuação, precisa ter o conhecimento sobre a estratégia que lhe permita executar as suas atividades e entender o seu papel e foco.”

3. Não fazer reuniões com os colaboradores

reunioes-comunicação-empresarial
FOTO: Reprodução Build CSQ

Pode parecer besteira, mas não é. As reuniões com colaboradores são essenciais para fortalecer o sentimento da equipe. E devem ser realizadas frequentemente na empresa.

Algumas pessoas se queixam sobre as reuniões ressaltando que demoram muito, que falam assuntos repetidamente e que perdem o foco. Então, é essencial pensar nesses pontos na hora de programar e organizar uma reunião.

Saiba a hora certa de começar e de terminar. Em uma reportagem (confira aqui) foi ressaltada a importância das reuniões terem no máximo uma hora de duração. Mais que isso, ela já começam a ficar cansativas, a perderem o foco e desestimularem o trabalhador.

Além disso, a quantidade de pessoas na reunião também pode influenciar e muito no quão produtiva ela será. Com menos pessoas há uma maior possibilidade da participação de todos e assim as ideias fluem melhor entre os participantes.

Além disso, cada reunião precisa ter um motivo para acontecer. Com isso, é essencial que os colaboradores entendam qual é essa razão. Assim eles conseguem se preparar melhor para participar ativamente no dia.

As reuniões são importantes para que todos ouçam as opiniões de todos. Assim é possível fazer uma comunicação de forma horizontal. É preciso que seja semeada a liberdade para o diálogo dentro da empresa.

Comunicação empresarial externa

A comunicação externa é o modo como a empresa se comunica fora do âmbito corporativo. O modo como o consumidor vê a marca. Além de como a marca expressa os seus valores, visão e cultura.

A comunicação externa é direcionada para públicos diferentes que podem ser a comunidade ao redor da empresa, o consumidor e até os fornecedores. Toda essa divulgação sobre a marca deve ter o auxílio da mídia.

Redes sociais na comunicação

Atualmente, as redes sociais são o quesito número #1. Cada empresa precisa ter para fazer esse contato com o público.

É preciso descobrir qual combina mais com o estilo do seu consumidor também. Afinal, existem inúmeras opções de redes sociais na internet.

Observe também como anda o crescimento da rede. Temos casos de redes sociais como Orkut e até o Periscope, por exemplo, que sumiram do mapa. Saiba escolher a rede certa.

Atualmente as redes que estão mais em alta são: YouTube, Facebook e Instagram. Mas, claro, daqui há uns anos isso tudo pode mudar.

Cases de sucesso

Há empresas que se dão bem nesse segmento como é o caso do McDonald’s e até do O Boticário. Ambas possuem mais de 10 milhões de likes no Facebook e têm cases de sucesso com as redes sociais.

Quem lembra da propaganda do O Boticário com casais homossexuais que rendeu várias discussões? A empresa continuou apoiando a causa e, claro, vários seguidores ficaram a seu favor. Pontos para a marca!

Além disso, o McDonald’s possui umas 50 pessoas monitorando as redes sociais e interagindo. Isso apenas no Brasil. Ele já garantiu vários cases de sucesso. Um marcante foi a imagem de um canudinho enrolado. Isso tudo para falar que “dá um nó na garganta” ao lembrar que o Brasil perdeu para a Alemanha de 7×1. Genial!

Em especial esse do McDonald’s traz um ponto interessante para as mídias sociais. A monitoração do que as pessoas estão fazendo em tempo real. Isso se chama de marketing em tempo real, ou real time marketing. Mas nem pense que só porque é “na correria” que tem que ser qualquer coisa e sem planejamento não.

É preciso suar a camisa para fazer algo que as pessoas estão realmente querendo ler. Um exemplo de real time marketing seria a onda de arco-íris que surgiu na logo das marcas quando o casamento gay foi legalizado em 50 estados dos EUA.

Fail nas redes sociais

Até na hora de criar uma coleção de moda e um editorial é preciso pensar muito. Não é só porque é roupa que as críticas vão passar batido não. Mas o que aconteceu com a Farm, por exemplo, saiu das roupas e foi parar em uma cultura. Imagine que a Iemanjá deles, o símbolo de uma cultura afro, era uma mulher sem nenhuma característica negra! Os seguidores, claro, caíram matando e a Farm foi criticada por racismo. Para contornar a situação, ela apresentou uma coleção apenas com negras. E, ai, será que colou? (Entenda o caso da Farm)

Contornar situações

Assim como a Farm fez após a enxurrada de críticas, é preciso também ter uma equipe capaz de contornar as situações, a chama gestão de crise. Imagine, por exemplo, no que aconteceu no distrito de Mariana, em Bento Rodrigues. Imagine o suporte que a equipe de comunicação da Mineradora Samarco não teve que dar para todo o volume da imprensa que chegava. E as críticas não pararam não e não devem parar tão cedo.

Há quem diga que uma equipe bem desenvolvida é outro nível. E isso é tão importantes que casos como esse do nosso presidente Michel Temer, não teria passado batido. Afinal, terminar de editar uma fotografia seria o mínimo. (Veja a brincadeira que rolou no Twitter)

Mas acaba que as pessoas na internet não perdoam mesmo. Isso acontece também quando as pessoas saem em capas de revistas com corpos perfeitos quando, na verdade, está tudo “photoshopado”. Até a cantora Manu Gavassi já foi contra uma de suas capas que estava, em sua opinião, nenhum pouco parecida com a realidade. (Relembre o caso)

Sabe como se comportar caso aconteça algo que atrapalhe a imagem da empresa? Encontrei esse vídeo com três dicas básicas para te guiar nesse processo.

De fora para dentro

É importante ressaltar que a empresa só consegue passar para frente os seus valores, visão e cultura se tiverem esses segmentos bem organizados dentro da empresa. Só assim eles conseguem transparecer ao público. Vale pensar na empresa em si como uma pessoa e decidir como ela precisa ser. Pensar em como seria o seu perfil.

Diálogo com a comunidade

Vamos voltar agora para o que aconteceu em Mariana (MG). Imagine a situação primeiro. Pode ser que você tenha criticado sem saber o lado dos moradores. Muitos deles estavam torcendo para o retorno do funcionamento da mineradora. Mas por que isso aconteceu?

A cidade de Bento Rodrigues possuía poucos habitantes, 600 no total. A maioria deles trabalhava nas minas. Esse elo das minas com o trabalhador local é marcante em boa parte das cidades que possuem mineradoras. E, claro, em situações como essas as famílias ficam apavoradas e os trabalhadores também só de pensar que podem perder o emprego.

Um ponto interessante de se analisar é que as minas geram uma grande quantidade de dinheiro circulando nas cidades em que se instauram. Porém, ele não é investido para o desenvolvimento do local.

Se isso é estratégico? Claro, dar empregos aos moradores locais de onde vai instalar uma empresa é uma estratégia até de comunicação mesmo. Para tentar abrir um diálogo com a comunidade e se mostrar proativa a ajudar para que eles consigam empregos.

A preocupação mínima com os erros

Apesar disso,quando aconteceu o rompimento, a comunidade deveria ser a primeira a saber, para assim fugir do local. E isso aconteceu? Não.

Aqui no Brasil, a preocupação com problemas parece que nunca passa pela cabeça dos empreendedores. Assim como temos que planejar uma plano estratégico para crescimento da empresa, também precisamos de um para tempos de crise. A estratégia para momentos assim não deve ser pensada apenas quando eles acontecem. Isso já deve ser previsto.

Então, só quando todo o desastre aconteceu que foi aberto um diálogo mais efetivo com a comunidade para ver o que deveria ser feito. Para saber onde eles queriam que fosse construído o novo distrito e sobre as indenizações.

É preciso que o diálogo ocorra sempre, independente de acidentes como esse. E que seja efetivo. Que gere não só promessas, mas conclusões.

Até para fazer uma modificação em alguma estrutura do local que interfira na qualidade de vida da população da cidade é preciso fazer um diálogo efetivo. Para ver o que acha e fazê-la presente nas decisões do que modifica a cidade.

Olhem, como exemplo, esse vídeo da inauguração de uma fábrica da Coca-Cola, em Itabirito, e observem como a comunicação com a comunidade ao redor foi pensada.

Comunicação empresarial com os fornecedores

Como vimos, a comunicação, em cada um dos três casos acima, precisa ser passada de maneira diferente. É preciso saber lidar com cada um desses públicos e a comunicação empresarial é responsável por todos eles.

Na comunicação da empresa com os fornecedores o caminho de honestidade e seriedade é importante. Assim como manter as características da missão, dos valores e da cultura no diálogo com eles.

Por isso, o perfil da marca torna-se tão importante nesses casos. Ele mostrará como serão as relações da marca com as empresas. Vale também manter os clientes alinhados com as novidades e marcar reuniões para rever as estratégias e as vendas.

Ferramentas para a comunicação empresarial

As ferramentas para a comunicação empresarial são diferentes para cada uma das partes. A interna, por exemplo, pode ser concretizada com um alinhamento das estratégias. Com um mural de informações que seja atualizado diariamente e com reuniões com os funcionários. E se a sua empresa quer fazer algo ainda mais moderno e que tal investir em uma TV Corporativa? Com o Aio é possível organizar playlists de vídeos da empresa e monitorar quem está assistindo. Use o Aio de forma gratuita para até 10 colaboradores.

YouTube Corporativo: obtenha resultados reais com os treinamentos de funcionários e de clientes

Já o externo pode ser concretizado com as redes sociais e com as mídias convencionais. É preciso fazer propagandas que sejam veiculadas na TV, no rádio e nas mídias impressas. Vale ressaltar que antes de fazer uma propaganda de um produto novo é preciso que estejam preparados para o retorno que a propaganda pode dar. E assim, para as pessoas que podem vir  a procurar o produto.

fale com um consultor aio

Além disso, o atendimento é primordial. Fiquem atentos para que os funcionários saibam falar as qualidades do produto. O conheçam e saiba explicar aos clientes.

Já na comunicação externa com a comunidade, é preciso fazer eventos e até convidá-los para conhecer a empresa. Para entenderem como ela funciona. E, claro, oferecer vagas de emprego a comunidade local. Pensem também no desenvolvimento da cidade onde a fábrica está. Por que não incentivar a criação de uma biblioteca ou museu? Ou patrocinar eventos que sejam ligados a cultura?

Na comunicação externa com os fornecedores, é preciso que as necessidades estejam sempre alinhadas. É preciso realizar reuniões seja a cada semana ou de quinze em quinze dias. Assim, será possível atualizar a empresa para algumas mudanças e até melhorar o diálogo e o produto que oferecem. Além de obter a melhor performance do mesmo.

Livros sobre comunicação empresarial

Separei três livros essenciais para você estudar sobre comunicação empresarial. Me baseei nas pontuações e comentários de cada um em diferentes sites de compra de livros. Olhem só:

livros sobre comunicação empresarial

1.Comunicação organizacional em entidades representativas de classe

O primeiro livro é “Comunicação organizacional em entidades representativas de classe”. Ele foi escrito por Vanessa Negrini que atua em assessorias de comunicação há quinze anos. É bacharel em Comunicação Organizacional pela UnB e mestranda em Comunicação também pela Faculdade de Brasília.

Vale ressaltar que a UnB é a primeira universidade do Brasil a oferecer o curso de graduação em Comunicação Organizacional.

Neste livro, ela estuda a Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), onde trabalhou por 5 anos. Assim, consegue atribuir o que precisa melhorar e como a comunicação é realizada no local. O que mais chamou a atenção do pessoal foram as entrevistas e os diversos documentos de atas que ela utilizou para ilustrar o livro.

2. Comunicação Empresarial: A Construção da Identidade, Imagem e Reputação

O próximo livro é o “Comunicação empresarial: a construção da identidade, imagem e reputação”. Ele foi escrito por Paul Argenti que é professor de gestão e comunicação corporativa da Truck School e Dartmouth. (Ele tem conta no Twitter!)

O que mais chamou a atenção neste livro foi o fato de abordar a importância das mídias sociais e da comunicação digital no âmbito empresarial. Algo que deveria ser levado mais em conta atualmente.

Além disso, ele traz temas como a responsabilidade corporativa. E até analisa os desafios que as empresas enfrentam com a crise.

3. Comunicação empresarial: a comunicação como patrimônio da empresa e ferramenta de Marketing

A última indicação de livro é a “Comunicação empresarial: a comunicação como patrimônio da empresa e ferramenta de Marketing”. Ele foi escrito por Roger Cahen que é Consultor de Relações Públicas e Comunicações.

Neste livro são abordadas algumas questões como o caráter estratégico da comunicação empresarial. Além de mostrar como ele pode ser aplicado para diferentes níveis de organização da empresa. Desde as que estão começando a implementar até aquelas que querem melhorar a comunicação empresarial.

Conclusão

A comunicação empresarial é importante para o bom relacionamento da empresa seja com o público interno ou externo. Assim, é possível ampliar os bons resultados através de uma comunicação mais limpa de ruídos e eficiente. Para isso, contrate uma boa equipe de jornalistas especializados na área corporativa. Eles serão membros essenciais dentro da empresa e farão tudo funcionar de uma forma mais organizada e estratégica.

É preciso entender que a comunicação empresarial é muito mais do que fazer um jornal interno ou propagandas na televisão. A comunicação empresarial é organizada e direcionada para públicos distintos, na hora certa e através das melhores ferramentas comunicacionais.

Encontre o melhor método para a comunicação na sua empresa. Se for através de vídeos, existem plataformas na internet, como o Aio, capazes de facilitar toda a organização desse material. Fazendo com que todo o roi (retorno sobre investimento) seja capaz de ser mensurado. E também que as visualizações sejam bem analisadas e de fácil compreensão.

Por isso, é preciso entender quais ferramentas combinam mais com qual público, para assim valorizar e mostrar a cultura, valores e missão da empresa através da comunicação externa.

O que acharam do conteúdo de hoje sobre a comunicação empresarial? Que tal utilizar as ferramentas certas para conseguir os resultados que tanto deseja? Uma delas seria a utilização do Aio no treinamento da sua equipe e até como uma TV Corporativa para passar informações e notícias importantes sobre a empresa. Use o Aio de forma gratuita para 10 colaboradores e teste suas funcionalidades já!

Foto de capa: Blue PR
  • 46 Posts
  • 2 Comments
Ana Clara Carvalho é escritora, jornalista e blogueira do Diário da Aninha Carvalho. Adora descobrir o que há por trás de séries, filmes e ama escrever, tanto que publicou o primeiro livro aos 20 anos. Além disso, adora gravar vídeos para o canal no YouTube e agora faz vídeos para o Aio também. Ela vai te ajudar a entender o mundo dos cursos on-line tanto para o ensino quanto para treinamentos corporativos como redatora do blog Meu Aio. Então, se quiser falar com a Ana basta comentar abaixo, interagir nas redes sociais ou entrar em contato pelo e-mail: acarvalho@barbaruiva.com. Ah! Ela adoraria ter você como seguidor no Instagram! #FicaDica
  • Cuidar Arcondicionado

    Hoje temos muitos meios para facilitar a comunicação empresarial na nossa empresa para que venha ter maiores sucessos ,mais para isso precisamos ter um bom planejamento estratégico.E através da comunicação empresarial que fazemos com que essas estrategias sejam entendidas tanto pelos funcionários como pelo público alvo.
    Nos tempos atuais,através do desenvolvimento das comunicações transmitir e receber mensagens se tornou algo mais fácil como exemplo podemos citar propaganda virtuais,tvs , jornais,revistas e rádio etc….
    Mas é preciso ter domínio dessas ferramentas para evitar erros e, consequentemente,para não prejudicar seu negócio.
    Pensando um pouco mais sobre comunicação interna é preciso desenvolvermos uma boa comunicação entre os funcionários da empresa para que todos os objetivos da empresa seja os mesmo,logo,como uma boa comunicação interna temos maiores chances de desenvolver boa relação com os nossos clientes.